Assim ou assado e ponto final.

Isso eu como, aquilo não. Essa música eu danço, aquela eu saboreio. Café na padoca, só nos dias de trabalho. Nos dias de folga prefiro coar em casa. Se for para comer sanduiche caseiro, eu mesma faço. Caso contrário, como aquele quase plastificado, feito em série na lanchonete famosa. Sapatos: baixos só servem os coloridos; altos precisam ser caros (de melhor qualidade) e tênis é coisa de menino. Às terças, vem a faxineira. Se não der nessa, fica para a próxima. Mas numa lava, na outra passa. Tem o ciclo certo das coisas. Melhor não chamar todo mundo ao mesmo tempo. Venham hoje esse, aquele e o outro. Com os demais combino outro dia. Assim garanto a boa convivência (deles?). Se o abajour está aceso, não precisa da outra lâmpada.Título de texto não tem pontuação.O meu signo é a licença poética para meus comportamentos insensatos. Vamos por este caminho porque é o que eu conheço. O importante é chegar lá. Sexo sem enciclopédia não dá. Mas se não tiver outro jeito, que seja apenas sexo. Meus mecanismos de defesa estão aí para…me defender!!! “Eu quero, eu quero, eu quero.” – repito incansavelmente para não ter que pensar se preciso.

Anúncios

Uma resposta em “Assim ou assado e ponto final.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s